1º Torneio de Surfe do Caiçara Clube – 1968


Por Gabriel Pierin



O Caiçara Clube fundado em 1958 foi palco de muitas atrações musicais e esportivas. Das lembranças que o saudoso clube deixou, uma em especial marcou a geração de surfistas da década de 1960.


Nos dias 14 e 15 de junho de 1968, surfistas de todas as categorias se reuniram para o 1º Torneio de Surfe do Caiçara Clube. A disputa foi realizada no pico do canal 3 e o frio não impediu que muita gente fosse conferir o festival na praia.


Um desfile de pranchas nacionais (Santo Amaro e São Conrado) e algumas importadas, entre elas, Hobbie, Harbour, Hawaiian, Barland-Rott, Calypso e Dewey Weber, camisetas coloridas psicodélicas, cabelos aloirados e uma linda e entusiasmada juventude tomaram conta da Praia do Gonzaga.


O campeonato começou na sexta-feira pela manhã. A categoria infantil concorreu com 19 participantes e aproveitou as melhores condições do mar. Os 10 melhores foram classificados para correr as finais no dia seguinte.


A sensação no primeiro dia da competição ficou para as exibições de Álvaro Luís Inocente, o Pretinho, e Sérgio Melo Bertran, o Peitinho. Os jovens surfistas fizeram o “hang ten”, manobra ousada, onde o surfista se agacha no bico da prancha colocando os dedos para fora.


Os juniores não tiveram a mesma sorte. As baterias começaram às 10 horas quando as condições do mar pioraram. O vento deixou o mar mexido, mas mesmo assim os surfistas deram boas apresentações. Os irmãos Argento, Carlos e Eduardo, foram os destaques entre os 36 participantes e ficaram entre os 20 melhores classificados para as finais.


A disputa dos seniores ficou entre 13 competidores. A grande ausência foi Douglas Roberto “Lagartixa” Going, impossibilitado de comparecer. O surfe feminino também esteve representado. As meninas Maria de Lurdes “Dilu” Costa, Cristina Dias Torrecilla, Marione Barbosa, Ocirema Cristina Porto Alegre, Carla Canepa e a estreante e campeã Katia Grubba concorreram entre si na competição.


O fato que chamou a atenção no primeiro dia foi a apreensão da prancha do José Roberto “Lacraia” dos Santos Fernandes, por um salva-vidas. Ela foi emprestada a um surfista não participante do campeonato. Ele se descuidou e surfou fora da área reservada ao esporte.


Na final da categoria infantil, Sérgio Melo Bertran foi a grande revelação. O surfista, destaque na fase classificatória, confirmou sua evolução. Eliminado no campeonato do Guarujá em fevereiro, Peitinho alcançou a 6ª colocação no torneio do Ilha Porchat em abril e nesse último sagrou-se campeão com 19,5 pontos.


Betinho Medeiros, filho de Alberto Medeiros, diretor do Caiçara e um dos entusiastas do surfe de competição, conquistou o segundo lugar com 16,5 pontos. O favorito Pretinho, ficou com a terceira colocação com 16 pontos. Ele era primo de Alan Daniel Torrecilla, considerado um dos maiores surfistas da época. Os demais foram Orlando “Patriota” Mariani Filho, Walter Hunold, Antônio Carlos Soares, Eduardo Amaral Rodrigues, João Di Giorgio Filho, Ronaldo “Gui” Mesquita, Mauro Ricci e Rubens Peres Filho.


Entre os juniores, Carlos Argento repetiu a façanha do último campeonato e foi novamente vencedor com 22,5 pontos. O irmão Eduardo ficou em segundo com 21. O terceiro colocado foi o representante do Big Kahuna Surf Club, Marcelo “Pardal” Guimarães. Os outros colocados foram Fernando Pivetta, o Fernandão, Eduardo “Cocó” Faggiano, Reinaldo Matias, Odmar Aguiar Filho, Luís Carlos Xisto, Waldir Pascoalino, José Luís “Zizi” Passarelli, Nelson Ferreira Filho, Maurício Tadeu “Paulista” Di Giorgio, Paulo Juliano, Luís Batista, Fausto Falaschi, Francisco Fargiorgio, Paulo Roberto Ferreira, Enio Nogueira e Carlos Augusto Carvalho.


Os seniores não chegaram a disputar uma final. Sem condições para o surfe, ficou valendo a pontuação da fase classificatória. Nando Gouveia e Luiz Carlos Frigério foram os primeiros colocados, seguidos por José Ricardo Guedes Frei, Nelson Vitor Feitosa, José Roberto “Lacraia” Fernandes, Adalberto “Tuco” Mariani Filho, Bruce Abrantes, Michael James Sealy, Walter Roberto Alexandre, Luís Moreira Elias, Roberto “Jo” Hirano, José Eduardo Garcia, Odailton Oliveira Silva e Alfredo Lewsin.


Além da premiação habitual, diplomas para todos os participantes e troféus para os primeiros colocados, o patrocinador premiou os melhores surfistas com uma carteirinha ingressar no Caiçara como sócio-atleta do clube. Uma instituição que faz história e se mantém viva na memória.



12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

© 2021 by Bugsystem. Federação de Surf do Estado de São Paulo

Menu