top of page

A abertura da 35ª edição do Hang Loose Surf Attack será novamente em Mongaguá, a "Califórnia brasile

O circuito deste ano de 2023 terá 50% acrescido na premiação em dinheiro oferecido aos atletas que conquistarem os pódios do 1º ao 4º lugares, de todas as categorias

Vini Palma / Foto Erik Medalha (SPSurf)

Esta será a segunda vez consecutiva que o Litoral Sul de São Paulo é contemplado pela Federação de Surf do Estado de São Paulo (SPSurf) para receber a abertura do mais tradicional circuito de categorias de base do Brasil, o Hang Loose Surf Attack apresentado pela Sthill, Garytos e Soul Electric Praia Grande, que chega a sua 35ª edição, previsto para acontecer entre os dias 19 a 21 de Maio. O Píer de Mongaguá, pico carinhosamente apelidado pelos surfistas de “Califórnia brasileira”, será o palco deste grande evento e as últimas edições do Hang Loose Surf Attack que ocorreram na cidade foram nos anos 2000. Época de estreia de Gabriel Medina nas ondas do Píer, em 2007. Época em que os confrontos nas ondas da Plataforma eram entre os surfistas que hoje são conhecidos como “Brazilian Storm” (Tempestade Brasileira, em português), atletas como Alejo Muniz, Caio Ibelli, Samuel Pupo, Filipe Toledo, Deivid Silva, Magno Pacheco, Vitor Bernardo entre outros talentos do surfe brasileiro, como o Adriano de Souza, o “Mineirinho”, competiram em Mongaguá, e são frutos deste tradicional campeonato que teve início em 1988. Supervisionado pela (SPSurf), o evento contará com transmissão ao vivo pelo sistema Wave Data, e com premiação em dinheiro, acrescido de mais 50% em relação aos valores pagos na edição anterior, para todos os pódios do 1º ao 4º lugares, em todas as categorias, além de duas motos elétricas da Soul Electric Praia Grande, para os vencedores do Circuito do Estadual de Categorias de Base 2023, nas categorias feminino e masculino sub 18. O Hang Loose Surf Attack apresentado pela Sthill, Garytos e Soul Electric Praia Grande é uma competição voltada para surfistas com até 18 anos completos em 2023, na Sub 18. Nesta edição a organização pretende reunir mais de 200 atletas de várias localidades do Brasil, nas categorias que também envolvem as sub12, sub14 e sub16, feminino e masculino. Em 2022, os campeões do principal circuito de base brasileiro no Feminino foram Carol Bastides (Sub 12), Natalia Gerena (Sub 14), Giovanna Donato (Sub 16) e Sol Carrion (Sub 18). No Masculino Vini Palma (Sub 12), John Muller (Sub 14), Matheus Neves (Sub 16) e Murilo Coura (Sub 18). “É uma honra e uma satisfação o Hang Loose chegar na 35ª edição deste circuito que vem realizando sonhos de muitos atletas onde alguns deles se tornaram campeões mundiais da modalidade. Seguimos com o nosso objetivo que é abrir portas para os novos talentos", lembrou Alfio Lagnado, um dos maiores incentivadores do surfe no país. A SPSurf manteve o mesmo critério do ano passado para atletas de outros estados na participação no Hang Loose Surf Attack 2023 apresentado pela Sthill, Garytos e Soul Electric Praia Grande. Neste ano os atletas de outros estados continuaram sendo selecionados por suas federações, no entanto, apenas os melhores das categorias, baseado no ranking da Confederação Brasileira de Surf - CBSurf, de 2022, receberam as vagas. A SPSurf manteve 10% delas para surfistas de fora de São Paulo, em todas as categorias. Vale ressaltar que a taxa de Filiação não será cobrada, porém, todos os atletas devem estar devidamente filiados à SPSurf, que pode ser realizada por meio do link https://www.spsurf.com.br/filiacao2023 “Tivemos ótimas ondas na edição passada na abertura deste que é o melhor evento de base do Brasil. E por este motivo decidimos contemplar novamente Mongaguá e o Litoral Sul com a abertura do Hang Loose Surf Attack 2023. E a novidade para este ano é que vamos aumentar em 50% a premiação em dinheiro que será dividida para todos que conquistarem pódio”, comunicou o presidente. Os troféus da 35ª edição do Hang Loose Surf Attack serão uma réplica da Plataforma de Pesca de Mongaguá, produzidos em madeira artesanalmente.

O Hang Loose Surf Attack 2023 conta com os patrocínios da Sthill, Garytos e Soul Electric Praia Grande . Apoios: Manga Wax, Keahana, Sun Tech, C-Four Shaper Supply, Litoral Atacadista Bebidas Alimentos, The One, WavesNow, Nuty Açaí, Odara Alfajores, Rubber Stick, Ymage Impressão Digital & Sinalização, Ecosurf e Janjão Bordados. Colaboração: Prefeitura Municipal de Mongaguá, por meio de sua Diretoria de Esportes, Lazer e Juventude de Mongaguá e ASPM (Associação de Surf Píer de Mongaguá). O evento é supervisionado pela Federação de Surf do Estado de São Paulo (SPSurf).


79 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page