top of page

Bodysurf é atração no OnBongo Paúba Super Tubos 2022


Leo Moura, campeão mundial de bodysurf / Foto Divulgação


A modalidade Bodysurf ou surf de peito ou "jacaré" tem ganhado bastante destaque nas ondas do Litoral Norte. O esporte, segundo alguns estudos, teve início no Brasil no começo do século 20, no Rio de Janeiro, e é uma das modalidades no OnBongo apresenta Paúba Super Tubos 2022.

Leonardo Moura é dono de um dos principais títulos do Bodysurf do mundo, o Itacoa Legends - o maior campeonato de bodysurf do planeta - conquistado aos 15 anos de idade, em 2017. Cinco anos após, ele se prepara para participar pela primeira vez do Paúba Super Tubos, com “janela aberta" desde o último sábado (28/05), vai eleger os melhores tube riders nas modalidades Open Pranchinha e Bodyboard, nas categorias feminino e masculino.

O maricaense, agora com 20 anos, um dos melhores do mundo, apoia incondicionalmente o Paúba Super Tubos por abrir as portas para a modalidade bodysurf. "Tenho que bater palmas para os organizadores deste evento, era um campeonato de surf e bodyboard, apenas. Só que abriram as portas para o bodysurf. Ganharam o meu total respeito. Isso está dando muita visibilidade para a minha modalidade. Esse evento, daqui um tempo, vai ser o mais falado, tenho certeza", comentou.

Sobre as suas expectativas, Léo Moura garante que são as melhores. "Não vejo a hora de anunciarem o dia deste evento. É um pico que quebra altas ondas. E o mais legal é que estão dando visibilidade para um esporte que muita gente nem sabe que existem campeonatos. Além disso, o mais legal é que me disseram que é um evento que tem uma 'vibe daora', isso é muito importante para toda a preparação dos competidores", disse.

Leo Moura começou a surfar com 10 anos e aos 14 já participava de campeonatos. Ele se diz bem preparado para a quinta edição do Paúba Super Tubos. Léo tem como campos de treinos as praias de Maricá e Jaconé, no Rio de Janeiro. Ele tem como manobra "matadora" o El Rollo - que consiste em rodar juntamente com o lip da onda.

Campeão do ano passado fora da edição de 2022 - Yuri Pecene, 21 anos, seis anos de surfe de peito, marcou história e sempre será lembrado como o primeiro atleta de bodysurf campeão do Paúba Super Tubos, no ano em que a modalidade estreou. O carioca não poderá participar da quinta edição do evento. Em 18 de março deste ano ele sofreu um acidente de moto e fraturou expostamente a tíbia e fíbula. Ele está internado e passará por algumas cirurgias, mas deixou o seu recado para os atletas que irão competir.


Yuri Pecene foi o campeão do Paúba Super Tubos 2021 / Foto Divulgação

"Paúba é um lugar mágico, e a primeira vez que visitei São Paulo me apaixonei pelo pico, lembra muito as ondas de Itacoatiara. Ondas pesadas. Eu peço para que tomem cuidado. Tenho certeza que a galera do Rio vai comparecer em peso. Quero agradecer muito os organizadores deste evento, que está dando visibilidade ao bodysurf, que vem crescendo muito. E ter a modalidade presente num evento desta magnitude é muito bom para a galera do surf de peito. Sem comentários. Queria muito estar presente, mas infelizmente aconteceu este acidente. Mas terei a honra de passar o troféu de campeão para o próximo vencedor. Ano que vem estarei presente, me aguardem", disse Yuri, que é local de local de Itaipuaçu, Itacoatiara, Rio de Janeiro.

O evento só terá bandeira verde para começar quando as condições estiverem perfeitas para criarem ondas tubulares. Os surfistas terão apenas 72 horas para chegar em Paúba, assim que o evento estiver confirmado. O Tubo é a manobra, sendo a base do critério de avaliação.

Esta edição do Paúba Super Tubos 2022 conta com o patrocínio da OnBongo e apoios da Ativa House, Ohana Açaí, Moosse, SORRIX, Sup Valezin, Pico do Paúba, Barraca do Anderson, Cerveja Corona, Gênesis, Leme Construções, Zé do Coco, HuiHuê, Amo Paúba, Restaurante Terral e Stickeria Santista. Colaboração da Prefeitura de São Sebastião por meio da Secretaria de Esportes, Federação de Surf do Estado de São Paulo (SPSurf) e Associação de Surf de São Sebastião (ASSS). Divulgação Waves.

104 visualizações2 comentários

2 Comments


Mateus França
Mateus França
Jun 04, 2022

Itacoa Legends não é campeonato mundial e muito menos o maior do planeta, até porque não existe mais. Único campeonato mundial de Bodysurf acontece na Califórnia, Estados Unidos. Rogério Caju lenda viva do Bodysurf brasileiro fez final em Pipeline (o maior e mais desejado campeonato do planeta) e não foi mencionado no texto.

Like
Leo Moura
Leo Moura
Jun 07, 2022
Replying to

Brow gosto mt de vc, mas essa eu ñ esperava, ñ esperava mrm…q comentário merda pprt


Mas fica tranquilo, vc ñ foi o primeiro e nem o último a falar essa gracinha


Por isso q tem uma meia dúzia de bodysurferes q ñ gosta de mim


“Eles ñ aceitam”


Vão engolir esse soco p resto da vida

Like
bottom of page