top of page

Circuito Hang Loose Surf Attack chega a sua 36ª edição e com expectativa de revelar novos talentos em 2024

Atualizado: 29 de abr.

A primeira etapa de um dos mais tradicionais circuitos de base do Brasil contará com a apresentação da EDP e vai distribuir mais de 15 mil reais em dinheiro mais blocos de prancha e kits com muita novidades, além de abrir mais vagas para atletas nas categorias Subs 12, 14 e 16 no masculino e feminino



A EDP, uma das maiores empresas do setor elétrico no mundo, pelo segundo ano consecutivo, apresenta uma das etapas do renomado Circuito Hang Loose Surf Attack, evento paulista mais desejado do Brasil, que define o ranking estadual de categorias de base de São Paulo e chega em sua 36ª edição, prometendo competições e oportunidades para jovens surfistas se destacarem. O evento, que é um importante marco no calendário do surf paulista para atletas até 15 anos e 11 meses, a partir deste ano, contará com três etapas importantes, sendo a primeira delas realizada na Praia da Baleia, em São Sebastião, São Paulo, no Litoral Norte, entre os dias 17 a 19 de maio.


As etapas subsequentes do Circuito Hang Loose Surf Attack acontecerão nas praias de Ilha Comprida, no Litoral Sul e, em Camburi, no Litoral Norte do Estado de São Paulo, esta última também com patrocínio da EDP. O circuito neste ano está com o intuito de proporcionar aos competidores uma diversidade de condições e cenários para que apresentem suas técnicas no surf em ondas diferentes. A organização do evento pretende ver novos rostos brilharem nas ondas e contribuírem para o futuro do surf nacional.


“O Hang Loose Surf Attack é conhecido não apenas por suas empolgantes disputas, mas também por seu compromisso em promover o desenvolvimento do surf de base paulista e criar uma plataforma para o crescimento contínuo do esporte no Brasil”, comentou Alfio Lagnado, criador da marca Hang Loose e um dos grandes empresários visionários do mundo do surf.


Com seus 36 anos de existência os campeonatos Hang Loose Surf Attack são procurados por jovens surfistas de todo o Brasil. Desde 1988, os eventos criam condições para atletas correrem atrás de seus sonhos e muitos chegam ao CT. Este é um grande marco do visionário Alfio há mais de 30 anos.


Nomes como o do surfista olímpico e tricampeão mundial Gabriel Medina, Adriano de Souza, também campeão mundial de surf, e do Filipe Toledo, bicampeão mundial da modalidade, tiveram visibilidades no Hang Loose Surf Attack.


Para esta edição a SPSurf manteve o critério de sempre para os atletas participarem do Hang Loose Surf Attack 2024: reservar 10% das vagas para atletas de outros estados e apenas os melhores das categorias baseado no ranking da Confederação Brasileira de Surf – CBSurf, de 2024, recebem as vagas.


Os atletas paulistas são indicados por suas associações. A pontuação alcançada pelos atletas nas etapas também servirão para conseguirem vagas na formação da equipe que representará a Seleção Paulista de Surf no ano de 2025 no Circuito Brasileiro de Categorias de Base da CBSurf.


“Estamos empolgados em iniciar mais uma edição do Circuito Hang Loose Surf Attack, que há 36 anos tem sido uma plataforma de lançamento de jovens talentos do surf brasileiro”, disse Zé Paulo, presidente da Federação de Surf do Estado de São Paulo.


Filiação – vale salientar que os nomes que estiverem nas listas de participantes devem preencher o cadastro de filiação no site da SPSurf, que neste ano de 2024, começará a cobrar uma taxa obrigatória de R$ 220.00, dividida em dois lotes, e pode ser realizada e paga clicando aqui. O primeiro lote de R$ 220,00, se encerra me 15 de maio. Já o segundo lote, no valor de R$ 250,00, vai até o dia 20 de junho. A filiação é obrigatória. Quem não estiver devidamente filiado não poderá participar de nenhum evento homologado pela Federação de Surf do Estado de São Paulo (SPSurf).


Aos atletas que compõem a Seleção Paulista de Surf, a SPSurf oferece isenção da taxa de filiação. A filiação pode ser efetuada através de Pix, Cartão de Crédito ou Débito, com opção de parcelamento. Além disso, os filiados terão acesso a uma série de benefícios ao longo do ano, incluindo descontos em estabelecimentos parceiros que serão divulgados ao longo do período. Parte da arrecadação será destinada às inscrições dos atletas da equipe paulista e às despesas do técnico durante as etapas do CBSurf, enquanto outra parte será reservada para as despesas fixas da Federação de Surf do Estado de São Paulo e para as taxas na elaboração de projetos de Lei de incentivo.


Premiação – Em todas as três etapas, além dos prêmios, os finalistas de todas as categorias, do 1º ao 4º lugares, receberão premiações em dinheiro no valor de R$ 1.100,00 para os campeões, segundo lugar, R$ 550,00;  terceiro, R$ 330,00; quarto, R$ 220,00. Além de blocos de prancha Keahana, protetor solar Suntech e pulseiras Power Balance, parafinas Manga Wax, Kits e troféus de plásticos recolhidos da Praia de Camburi, produzidos pelo Projeto SIRI.


Nas etapas também serão distribuídos aos atletas e staff técnico água Cristal Litoral, Alfajores Odara e Açaí da Nuty, muita fruta e também vai ocorrer várias gincanas durante todo o dia com a presença do palhaço surfista Saracura.


A etapa também reserva R$1.000,00 dividido entre os vencedores do Manga Wax Air Show e Manga Wax Girls Best Trick – melhor Manobra Feminino - (R$500 cada). E o Giga + Best Performance com mais 1000 reais que premia a maior nota alcançada por atleta do masculino e feminino (R$ 500 cada).


Copa São Paulo – Neste ano também acontecerá mais uma edição da Copa São Paulo de Surf. O título de campeã está atualmente com a cidade de Praia Grande, vencedora em 2023.


Ação ambiental: as ações da Federação de Surf do Estado de São Paulo irão além das competições esportivas. Em todos os eventos buscará promover a conscientização ambiental, por meio da sua Diretoria de Meio Ambiente, que agora está sob a responsabilidade da educadora socioambiental Lidi Keche, que é integrante e gestora do Grupo Tamoio de Ubatuba e experiente em ações ambientais envolvendo o surf como protagonista com o projeto Desengarrafando Mentes.


Para mais informações sobre o Circuito Hang Loose Surf Attack e para acompanhar os resultados das competições, visite o site oficial em www.spsurf.com.br


A primeira etapa do Hang Loose Surf Attack 2024 é apresentada pela EDP e conta com os apoios da Sun Tech Grip System, Blocos Keahana, Água Cristal Litoral, Manga Wax, Odara Alfajores, Nuty Açaí, Ymage Impressão Digital, Surf Trunk, 20 Pés, Taitiro’s Restaurante, Rochinha Sorvete, Pulseiras Power Balance, Hotel Camburi e CRS Comunicação. Colaboração: Prefeitura Municipal de São Sebastião, ASSS - Associações de Surf de São Sebastião, Ascam, ASSB Associação de Surf Sahy Baleia. Divulgação Portal Waves.

206 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page