Didi Aguiar se despede do Hang Loose Surf Attack, mas antes tentará o bi na Sub 18


Diego Aguiar compete pela última vez no HLSA / Foto Munir El Hage


Várias ondas surfadas, muitas amizades conquistadas, novas experiências adquiridas e mais evolução no surfe, além de 10 vitórias no Hang Loose Surf Attack. Esses são alguns momentos vividos, nos últimos anos, por Diego Aguiar, dentro do mais tradicional circuito de categorias de base do Brasil, que agora, o atleta, começa a dar adeus ao alcançar a idade máxima e iniciar uma nova fase em sua vida, mas antes disso, Didi, como é conhecido carinhosamente entre os amigos e amigas, terá a chance de tentar o seu último título na categoria Sub 18, na etapa decisiva marcada para acontecer entre 2 a 5 de dezembro, na Praia do Tombo, em Guarujá.


Didi começou a competir aos seis anos de idade e coleciona títulos nacionais e internacionais. Só no Hang Loose Surf Attack, até o momento, é tetracampeão paulista amador (Sub-10, Sub-12, Sub-14 e Sub-18), neste circuito que teve início em 1995, e já revelou nomes como Gabriel Medina, Adriano de Souza e Filipe Toledo. “Meu foco é continuar competindo e o objetivo é ter o meu espaço no CT o mais breve possível”, disse.

O ubatubense é o atual detentor do título estadual Sub 18, e continua na liderança, ao conquistar a primeira etapa realizada em Camburi. “Foram tantos anos correndo este evento, muitos amigos novos, mas chegou a minha última participação no Hang Loose e espero fechar com chave de ouro, com 11 vitórias e o meu quinto título, o de bicampeão da Sub 18”, confessou o surfista que já tem garantido 1000 pontos no ranking.


Diego chega no Guarujá afiado, ele participou dos três últimos grandes eventos no mês de novembro, dois QS e um Pro Júnior Sub-20. “Acabei perdendo cedo nos dois QS, mas sinto que estou em uma fase de evolução e adaptação. No entanto, no Pro Júnior, tive um bom resultado, e conquistei o terceiro lugar, o que me deixou bem motivado para os próximos”, comentou. Sobre o Hang Loose, Didi está animado.


“As expectativas são as melhores possíveis para esta última etapa e o Tombo é um lugar especial para mim. Gosto muito de competir neste pico. Vai ser incrível”, finalizou.


O Hang Loose Surf Attack é uma competição voltada para surfistas com 18 anos incompletos e vai reunir mais de 280 atletas de vários cantos do Brasil nas categorias sub12, sub14, sub16 e sub18.


O circuito é realizado pela Federação de Surf do Estado de São Paulo (SPSurf), conta com transmissão ao vivo, e terá nesta edição os comentários de Edinho Leite (comentarista da ESPN e do Série ao Fundo) e do ex-surfista Taiu Bueno (um dos melhores big riders do mundo) e, pela primeira vez, a SPSurf abre a oportunidade para uma mulher fazer parte da equipe de comentaristas do circuito, com a santista Kaylani de Souza, atual campeã estadual no Longboard Feminino.


O evento terá premiação recorde. Os campeões estaduais 2021 das categorias Sub 16 e 18 serão premiados com duas motos zeradas elétricas, além do valor de R$ 1.000,00 cada. Já o restante dos pódios das respectivas categorias também recebem premiação em dinheiro, o segundo lugar R$ 500,00; terceiro R$ 300,00 e quarto R$ 200,00.


Outros R$ 2.000,00 serão ofertados para os vencedores do Sthill Air Show e para a Melhor Manobra Feminino no “Sthill Girls Best Trick” (mil reais cada).


Os finalistas das demais categorias receberão troféus, blocos de prancha, leashs (cordinhas), protetores solares, parafinas Manga Wax – Aderindo pelo Mundo e decks antiderrapantes.

O evento, em 2021, contou apenas com duas etapas devido à pandemia do Covid 2019. A primeira aconteceu na Praia de Camburi, em São Sebastião, entre os meses de setembro e outubro e teve como campeões nas categorias masculinas os ubatubenses Didi Aguiar (Sub18), Ryan Kainalo (Sub16), Pedro Henrique (Sub14) e Anuar Chiah (Sub12) do Paraná. O prêmio de melhor aéreo também foi para Ubatuba, vencido por Lucas Lisboa.


O Hang Loose Surf Attack 2021 tem o patrocínio da Mobyou Mobilidade Elétrica. Realização da Federação de Surf do Estado de São Paulo (SPSurf). Apoios: Blue Med, Sim sucos, Remax, Água Cristal Litoral, Nuty Açaí, Pizza do Thiago, Sun Tech Grip Sistem, Special Boards, Manga Wax e Sthill – Aderindo pelo Mundo, Visual Boards, Keahana Blanks, Sal na Veia, Waves Now, + Brasil Supermercados, Delab Design, Hotel Cajueiro, Pousada Canto do Forte. Colaboração: Prefeitura Municipal do Guarujá por meio da Secretaria de Esportes e Associação de Surf do Guarujá. Divulgação Waves.





5 visualizações0 comentário

© 2021 by Bugsystem. Federação de Surf do Estado de São Paulo

Menu