top of page

Português Tiago Pires vai comandar equipe da EDP na 2ª etapa do Hang Loose Surf Attack 2023

Cinco atletas do projeto Surf For Tomorrow já estão a postos para participarem da segunda etapa do Hang Loose Surf Attack em Camburi, circuito que revelou Gabriel Medina, Adriano de Souza e o atual campeão mundial Filipe Toledo

Tiago Pires / Foto Arquivo Pessoal (Facebook)


Alguns dos principais atletas juniores do surf europeu, membros do projeto Surf For Tomorrow , da EDP, uma das maiores empresas do setor elétrico no mundo vão competir no circuito mais importante de categorias de base do Brasil, o Hang Loose Surf Attack, que define o ranking paulista e, que neste ano de 2023, chega a sua 35ª edição. O evento está previsto para acontecer neste mês de julho, entre os dias 21 a 23, na Praia de Camburi, em São Sebastião, Litoral Norte de São Paulo.


A etapa é apresentada pela EDP com os patrocínios da Sthill, Garytos e Soul Electric Praia Grande. Realização da Federação de Surf do Estado de São Paulo, com apoios da Prefeitura Municipal de São Sebastião, por meio da Secretaria de Esportes, da Associação de Surf de São Sebastião (ASSS) e Associação de Surf de Camburi (Ascam).


O time europeu chegará ao Brasil liderado por Tiago Pires, o Saca, um atleta que dispensa apresentações, que durante anos foi membro da elite mundial de surfistas da WSL.


“Essa oportunidade do time da EDP de competir num campeonato como o Surf Attack no Brasil é única. Nós já vínhamos pensando nesta hipótese há muito tempo, desde que começamos a trabalhar neste projeto, queríamos que os nossos surfistas conseguissem ter uma experiência de competição no Brasil. É bastante difícil conseguir competições internacionais, por eles serem muito novos, e eles não correm o WQS, mas estamos sempre à procura de oportunidades assim”, relata Pires.


Para Saca, o Brasil é um dos países mais promissores na modalidade surf e o circuito Hang Loose é uma referência para a nova geração do mundo, circuito que revelou Gabriel Medina, Adriano de Souza e o atual campeão mundial Filipe Toledo. “Para nós do projeto, o Brasil é um país que mantém a diferença em termos de revelação de novos talentos no surf e no esporte em geral. É uma fábrica de campeões mundiais, de atletas raçudos que estão sempre muito bem preparados para lidar em qualquer tipo de situação. São lutadores que vão atrás sem medo. São qualidades que nós tentamos incutir em nossos atletas”, disse.


Tiago traz para as disputas, segundo ele, os melhores talentos europeus que hoje integram o time da EDP da atualidade júnior. Representando a equipe Masculina estão Kai Odriozola, que disputará na Sub 18 e Matias Canhoto e Hans Odriozola, na Sub 16.


Kai e Hans Odriozola são dois irmãos do País Basco e ambas promessas no esporte. Kai é o mais velho com 17 anos, é destaque na nova geração do surf europeu e detentor de vários títulos juniores, espanhol e fora da Espanha, sendo o mais recente o primeiro lugar no campeonato sub-18, com a medalha de ouro, em representação da seleção da Espanha. Hans, com apenas 15 anos e, desde os 13 na equipe, também é uma promessa para o futuro do surf na Europa.


Matias Canhoto, 15 anos, é de Peniche e é também uma promessa e pode vir a ser um dos melhores surfistas da sua geração em Portugal. Ele também é dono de vários títulos para a sua categoria, incluindo os títulos de campeão português sub-16, sub-14, sub-12 e sub-10. É integrante desde o início da criação do EDP Surf for Tomorrow.


No Feminino, competem no Hang Loose Surf Attack 2023, na etapa de Camburi, na Sub 18, Janire Gonzalez Etxbarri e Maria Salgado. Janire é de Zumaia, Espanha, no País Basco, e tricampeã europeia júnior e Maria Salgado, surfista de Santa Cruz, é a atual vice-campeã portuguesa de surf e considerada uma das grandes esperanças do surf feminino Português.


“Para nós é incrível conciliar essa viagem com as nossas datas. Estamos muito felizes de participar deste evento. E o que eu espero, além dos nossos atletas realizarem uma boa apresentação e quem sabe vencer, é que consigam entender a mentalidade dos atletas brasileiros. Perceber que não é preciso ter o melhor patrocinador para irem longe, para serem os melhores, e sim depender de nós próprios e não de terceiros. Portanto, estamos muito satisfeitos em poder realizar este intercâmbio e esta experiência de competição e, acima de tudo, esta experiência humana”, finaliza Pires.


O projeto EDP Surf For Tomorrow foi lançado em 2021, com a intenção de projetar novos talentos no surf na Europa, na categoria de base, para a promoção dos atletas ao circuito mundial. E tem como treinador Zé Seabra.


A segunda etapa do Hang Loose Surf Attack 2023 é apresentada pela EDP Brasil e conta com os patrocínios da Garytos e Soul Electric Praia Grande. Apoios: Sthill, Manga Wax, Keahana, Sun Tech Grip System, The One, Nuty Açaí, Odara Alfajores, , Janjão Bordados, Power Balance, Sea Curling, Ecosurf, Hotel Camburi Praia, Rochinha Sorvetes, Taitiros Restaurante, Litoral Atacadistas, Ymage Impressão Digital. Colaboração: Prefeitura Municipal de São Sebastião, CRS Comunicação e ASSS (Associação de Surf de São Sebastião). ASCam (Associação de Surf de Camburi). O evento é realizado e supervisionado pela Federação de Surf do Estado de São Paulo (SPSurf).

43 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page