São Paulo terá primeira mulher campeã de surfe profissional da história


O ano de 2022 será um marco para o surfe profissional do estado de São Paulo, ao apresentar a primeira mulher campeã paulista da modalidade. O título será definido após a realização de duas etapas, a primeira realizada na praia de Maresias, em São Sebastião, entre os dias 05 a 07 de agosto e a segunda na Praia Grande, em Ubatuba, de 11 a 13 de novembro.

A disputa pelo título feminino se tornou possível graças a parceria entre a SPSurf e a organização do Brasil Surf Tour. As atletas serão ranqueadas, tendo como base a pontuação obtida nas duas etapas paulistas do BST 2022 (Maresias e Ubatuba). O somatório da pontuação obtida nessas duas etapas, servirá para definir a campeã e também o campeão Profissional de Surf de São Paulo de 2022.

"Essa valorização da mulher atleta é reconhecida e respeitada pela SPSurf, espero que o circuito profissional de surfe do nosso estado mantenha o título feminino no calendário. Queremos que as nossas atletas tenham a mesma oportunidade dos atletas profissionais masculinos. Este é um meio pelo qual elas, a partir deste evento, no universo do surfe de São Paulo, poderão exercer autonomia e superação no esporte", destacou o presidente da SPSurf, Zé Paulo.

Além das etapas paulistas, o circuito Brasil Surf Tour vai passar por Itacaré, na Bahia, de 16 a 18 de setembro, e Baía Formosa, no Rio Grande Do Norte, de 14 a 16 de outubro. Está prevista a participação de 32 atletas femininas e 96 masculinas. Na temporada de 2022, o BST distribuirá o valor de 320 mil reais aos competidores, sendo 80 mil por etapa.

As inscrições para o Brasil Surf Tour 2022 já estão abertas e podem ser realizadas pelo Sympla.



40 visualizações0 comentário