SPSurf, pela segunda vez, abre espaço às mulheres, na locução do Hang Loose Surf Attack

Atualizado: há 23 horas


Gina Ribeiro / Foto Arquivo Pessoal


A Federação de Surf do Estado de São Paulo mais uma vez abre a oportunidade para uma mulher fazer parte do time de locutores da SPSurf. Desta vez será a experiente Gina Ribeiro, com passagens em grandes eventos, que será uma das narradoras da primeira etapa do Hang Loose Surf Attack 2022, que conta com os patrocínios da Sthill e Mobyou e acontece entre os dia 20 a 22 de Maio, no Píer de Mongaguá, local que a décadas não recebia um evento deste porte. Na edição passada a Federação convidou a surfista Kaylane de Souza, a primeira garota a narrar o evento.


Está será a primeira vez que ela participa do Hang Loose Surf Attack, no entanto, Gina, que é formada em radialismo e locução pela Escola Técnica Senac São Paulo, já passou por eventos como: Hang Loose Pro Contest, Natural Art Brasileiro Amador, Confronto MCD de Surf Universitário, Volcom Surf Series, Primeiro Festival Word Wave de Surf Feminino, Quiksilver Universitário Brasileiro, Oi Jogos Cariocas de Verão 450 anos (RJ), A Tribuna Surf Colegial, Mahalo Universitário Brasileiro (BA) e o Festival Pioneiros do Surf.  "Minha estréia no 'mundo surf' foi em 1995. Foi um convite para narrar os patrocinadores no campeonato Bronze Age, no Rip Curl Brasileiro de Surf, na praia do Morro do Maluf, no Guarujá", disse.


O seu segundo evento foi na Praia de Camburi, coincidentemente na mesma época em que estreava o nosso segundo campeão mundial de surfe, Adriano de Souza. "Participei do meu segundo evento no Litoral Norte, na praia de Camburi, onde, por acaso, estreava um atleta menino 'bem mineirinho', que hoje é um ídolo do surfe, o Adriano de Souza", lembrou a radialista, que quando via um surfista no mar, sempre fazia uma análise.  “...Além de Jesus, somente os surfistas eram capazes de andar sobre o mar...”. E assim seguiu a sua trajetória até se tornar a profissional que é hoje.


O Hang Loose Surf Attack é uma competição voltada para surfistas com até 18 anos completos em 2022. Nesta edição a organização pretende reunir mais de 200 atletas de várias localidades do Brasil, nas categorias Sub12, Sub14, Sub16 e Sub18, feminino e masculino. Vale salientar que os nomes que estiverem nas listas de participantes desta edição do Circuito devem preencher, obrigatoriamente, as fichas de inscrição e filiação, no site da SPSurf www.spsurf.com.br.


Premiação – Os pódios do 1º ao 4º lugares, de todas as categorias, em cada etapa, vão receber premiação em dinheiro, parafinas MangaWax, blocos de prancha, leashs, entre outros brindes. As etapas também reservam R $1.000,00, dividido, entre os vencedores do Manga Wax Air Show e Sicrupt Girls Best Trick – melhor Manobra Feminino – (R$500 cada).

Ao final do circuito, os atletas de São Paulo, que forem anunciados campeões do ranking Estadual de Categorias de Base 2022, da Sub 18 (masculino e feminino), vão receber, cada um, uma Scooter Elétrica Mobyou, zeradas.


O Hang Loose Surf Attack 2022 conta com os patrocínios da Sthill e Mobyou. Apoios: Keahana Blanks, Special Boards, Protetor Solar Suntech, Delab Design, Sim Suco, Sicrupt Beachwear, Parafinas Manga Wax, Waves Now, Nuty Açaí, Odara Alfajor e Pousada Plataforma, Hotel Ohana Beach, Hotel Basílio, Pousada Beira Mar. Divulgação: Waves. Colaboração: Prefeitura Municipal de Mongaguá, por meio de sua Diretoria de Esportes, Lazer e Juventude de Mongaguá e ASPM (Associação de Surf Píer de Mongaguá). O evento é supervisionado pela Federação de Surf do Estado de São Paulo (SPSurf).

60 visualizações0 comentário

© 2021 by Bugsystem. Federação de Surf do Estado de São Paulo

Menu

Entre em Contato

Rua Maria Paula, 123
andar 11, São Paulo

SP - CEP: 1.319-001
contatospsurf@gmail.com

Fone: (11) 99356-1376

Seg a Sex : 8AM às 18PM
Sáb a Dom: 8AM às 18PM

Horário de Funcionamento

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube