top of page

SPSurf: ranking após a 1ª etapa do Paulista Profissional de Surf 2022

A Federação de Surf do Estado de São Paulo apresenta o ranking do Circuito Paulista de Surf Profissional 2022, após a primeira etapa finalizada na Praia de Maresias, no último domingo (7)

Fotos Munir El Hage


A largada foi dada, e a corrida por mais um título também. Desta vez na categoria profissional. No masculino, o praiagrandense, Alex Ribeiro, ex-atleta WCT, que atualmente disputa o Challenger Series, saiu na frente com a vitória da primeira etapa em Maresias, em São Sebastião. No feminino, a atual líder Sub 18 de categorias de base, a sebastianense Sol Carrion, poderá fazer história se manter a superioridade. Esta será a primeira vez, na história do surfe do Estado de São Paulo, que uma mulher será condecorada com este título.


Os nomes dos campeões, em especial da surfista campeã será revelado na grande final prevista para acontecer em Ubatuba, em novembro deste ano. "A mulher, na SPSurf, sempre terá o seu reconhecimento e valorização. Fomos pioneiros com a presença delas na locução do principal circuito de categorias de base do Brasil, e na abertura de mais categorias femininas no Hang Loose Surf Attack. Agora, vamos fortalecer a categoria com o primeiro título profissional, além de dar continuidade ao ranking masculino, que teve o seu último em 2019, antes da pandemia", esclareceu o presidente da SPSurf, Zé Paulo.


Entre os homens, estão mais próximos da vitória, além do campeão da primeira etapa, Alex Ribeiro, os surfistas Cauã Gonçalves, Weslley Dantas e Fernando Junior. No feminino a Sol está com a vantagem, mas ainda terá que encarar na próxima etapa os últimos confrontos, que poderão ser com nomes fortes como Suelen Naraisa, Kemily Sampaio, Júlia Santos, Dominik Pupo, Yasmin Neves para alcançar a vitória.


O último título disputado no Estado foi em 2019, e o ubatubense Hizunomê Bettero foi o campeão, onde também sagrou-se tricampeão estadual. O retorno do circuito profissional paulista só foi possível mediante a parceria firmada entre a SPSurf e o circuito BST 2022, que teve a sua primeira etapa Maresias, e utilizará a pontuação obtida por atletas do estado, nas etapas de São Paulo, para definir os campeões.


41 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page