top of page

Altas ondas marcaram a abertura do Circuito Hang Loose Surf Attack 2023

A primeira etapa aconteceu no Píer de Mongaguá, a "Califórnia Brasileira", entre os dias 19 a 21 de maio no Litoral Sul paulista

Vini Palma venceu a Sub 12 nesta primeira etapa / Foto Erik Medalha

Em sua 35ª edição consecutiva, o Circuito define os campeões paulistas de base e é referência em São Paulo e para todo o Brasil na revelação e formação de novos talentos para o surf brasileiro. Nesta disputa, foram definidos os primeiros vencedores que saíram na frente em busca dos títulos estaduais nas categorias Sub 12, 14, 16 e 18 Masculino e Feminino, com altas ondas nos três dias de evento.

"Demos o start ao Hang Loose Surf Attack 2023. Mongaguá mais uma vez nos surpreendeu com altas ondas, sol e muito surf desta nova geração. Quero registrar meus agradecimentos a todos os nossos apoiadores e patrocinadores, à Prefeitura Municipal e ao nosso presidente da Associação de Surf de Mongaguá que trabalhou sério para que tudo isso desse certo", comentou Zé Paulo, presidente da Federação de Surf do Estado de São Paulo.

A praiagrandense Carol Bastides, bicampeã paulista (2021 e 2022), atual campeã brasileira, vencedora da primeira etapa do Circuito Estudantil 2023 e vitoriosa da primeira etapa do brasileiro de base deste ano, na Sub 12, foi a revelação nesta abertura do Hang Loose Surf Attack 2023 e carinhosamente era chamada de "tríplice Carol", pelo Tour Manager da SPSurf, Marcos Bukão, por ter vencido três finais nesta abertura.

Ela fez final nas categorias Sub 12, 14 e 16 e sagrou-se campeã em todas, saindo na frente de suas adversárias e, se continuar nesse ritmo, poderá fazer história neste circuito que já completa 35 anos de existência. "Estou muito feliz de ter vencido nas três categorias. Agora, é treinar muito para as próximas etapas e não vejo a hora de competir na Sub 18", disse.

Na categoria Sub 12 Masculino Praia Grande mais uma vez subiu ao pódio com o atual campeão estadual da categoria, Vini Palma. E no mar o jovem prodígio, colecionador de títulos, mostrou que não estava para brincadeira para se manter dono do título este ano, e para isso venceu a bateria final com maestria, deixando todos os seus adversários em combinação. "Fiquei amarradão de ter vencido a primeira etapa de abertura do Hang Loose Surf Attack em Mongaguá, que proporcionou altas ondas e é isso, bora pra próxima", comentou.

Calebe Simões, de Caraguatatuba, já garantiu os seus 1000 pontos ao vencer na Sub 14 e segue para a próxima etapa mais tranquilo. "Só tenho a agradecer a Deus e minha família e estou muito feliz de ter vencido e espero manter o ritmo de vitória para as próximas etapas". O jovem ocupa atualmente a 10ª colocação no ranking Sub 14 da SPSurf.

A Sub 16 Masculino ficou para o atual campeão estadual, Matheus Neves, que teve que surfar muito, numa bateria disputadíssima, para se manter na liderança desta primeira etapa do circuito mais cobiçado pelos surfistas de base do Brasil. "Foi uma final bem disputada, com um mar difícil, mas eu consegui alcançar o meu objetivo. Quero agradecer aos meus amigos e a minha mãe, que está sempre me incentivando", comentou.

E Sol Carrion, mais uma vez, marcou seu nome no Hang Loose Surf Attack ao vencer a primeira etapa do circuito na categoria da qual ela é a atual campeã estadual, a Sub 18. "Eu estou aqui novamente e consegui vencer. Estou muito feliz de levar esta etapa do paulista amador e é mais um incentivo para as próximas", revelou a atleta que em 2022, se tornou a primeira mulher a conquistar o título inédito profissional feminino paulista.

E, a última bateria do dia, a Sub 18 Masculino, ficou para outro praiagrandense, Lukas Camargo, quarto colocado na primeira etapa do brasileiro de surf na Sub 16 e vencedor do Open do Quissamã Pro AM 2023, circuito de abertura do estadual do Rio de Janeiro. O jovem se mantém confiante e espera resultados melhores que em 2022. "Estou contente com a vitória e agora é focar para as próximas etapas", falou o jovem que também venceu o Manga Wax Air Show - maior aéreo - e faturou o prêmio de R$ 500.

Já o Manga Wax Girls Best Trick - melhor manobra entre as meninas - foi vencido pela atual campeã estadual paulista Sub 14, Natália Gerena, de Ilha Comprida, que também faturou R$ 500 cada.

O evento também ofereceu o prêmio The One Best Performance aos competidores pelas maiores somatórias tanto no masculino quanto no feminino e Gabriela Cury, de Ubatuba, com 13,25 e Matheus Neves, de São Sebastião, com 15,25, foram os vencedores e receberam R$ 500 cada um.

E para todos os campeões desta primeira etapa a Waves Now, parceira do Hang Loose Surf Attack, vai presenteá-los com um plano anual gratuito e com isso os fissurados por surf poderão acompanhar em tempo real as condições das ondas em vários picos do Brasil.

Com os resultados desta primeira etapa, a Praia Grande larga na frente pelo título de cidades do Hang Loose Surf Attack 2023.

Para o presidente da Associação de Surf Píer de Mongaguá, Luis Gansinho, o surfe do município está orgulhoso de ter recebido mais uma vez a etapa do Hang Loose Surf Attack. "A comunidade do surf da cidade está orgulhosa de fazer parte pelo segundo ano consecutivo deste circuito que é referência mundial e já revelou ótimos surfistas", destacou.

O Hang Loose Surf Attack 2023 contou com os patrocínios da Sthill, Garytos e Soul Electric Praia Grande . Apoios: Manga Wax, Keahana, Sun Tech, C-Four Shaper Supply, Litoral Atacadista Bebidas Alimentos, The One, WavesNow, Nuty Açaí, Odara Alfajores, Rubber Stick, Ymage Impressão Digital & Sinalização, Ecosurf e Janjão Bordados. Colaboração: Prefeitura Municipal de Mongaguá, por meio de sua Diretoria de Esportes, Lazer e Juventude de Mongaguá e ASPM (Associação de Surf Píer de Mongaguá). O evento é supervisionado pela Federação de Surf do Estado de São Paulo (SPSurf).

Fotos Erik Medalha


Conheça os campeões da 1ª etapa do Hang Loose Surf Attack 2023

Imagens e edição Click Roots @click.roots


Resultado após a primeira etapa de Mongaguá

A cidade de Praia Grande foi a vencedora desta primeira etapa

MASCULINO SUB 18 1 - Lukas Camargo (PG) 2 - Daniel Duarte (BER) 3 - Matheus Neves (SSB) 4 - Kailani Rennó (UBA) SUB 16 1 - Matheus Neves (SSB) 2 - Daniel Duarte (BER) 3 - Pedro Henrique (UBA) 4 - John Muller (GUA) SUB 14 1 - Calebe Simões (CAR) 2 - Kailani Renno (UBA) 3 - Enrico Malhado (SC) 4 - Vini Palma (PGD) SUB 12 1 - Vini Palma (PGD) 2 - Izau Signorini (SVI) 3 - Keone Renno (UBA) 4 - Kaua Luz (SSB)

FEMININO SUB 18 1 - Sol Carrion (SSB) 2 - Natalia Gerena (ICO) 3 - Luana Reis (SSB) 4 - Gabriela Cury (UBA) SUB 16 1 - Carol Bastides (PGD) 2 - Natalia Gerena (ICO) 3 - Luana Reis (SSB) 4 - Maeva Guastalla (UBA) SUB 14 1 - Carol Bastides (PGD) 2 - Maeva Guastalla (UBA) 3 - Julia Stefani (PGD) 4 - Luiza Savoi (UBA) SUB 12 1 - Carol Bastides (PGD) 2 - Isabel Meyer (BER) 3 - Julia Stefani (PGD) 4 - Manu Medeiros (SSB)




116 visualizações0 comentário

Commenti


bottom of page