top of page

Categoria Highlander, acima dos 60, estreia no SPSurf Master 2023


Maurício Orelhinha no Hawaii / Foto Arquivo Pessoal

Almir Salazar, Maurício Orelhinha e Augusto Sapo são alguns competidores que confirmaram presença no evento e competirão na bateria Highlander, categoria que estreia nesta primeira etapa da segunda edição do SPSurf Master 2023, apresentado pelo Lumma Gastrobar, na Praia dos Sonhos, em Itanhaém, no dia 4 de junho.

O SPSurf Máster 2023 também está aberto para surfistas de outros estados, porém, apenas os surfistas paulistas serão ranqueados. O propósito deste trabalho da Federação de Surf do Estado de São Paulo é resgatar a magia do esporte com a presença das maiores lendas e dos surfistas mais experientes que trilharam e deram visibilidade ao surfe durante suas vidas.

Além da categoria Highlander, acima dos 60 anos, estarão em disputas a Máster (+35), Grand Máster (+40), Kahuna (+45), Grand Kahuna (+50) e Legends (+50).

Almir Salazar, shaper e surfista, é um dos "highlanders", ele foi o primeiro campeão nacional português de um circuito profissional organizado e um dos impulsionadores da profissionalização do surf no nosso país. O santista faz parte do Klan Salazar, uma família de surfista santista. Ele é irmão do ícone do surf brasileiro e mundial, Picuruta Salazar, 10 vezes campeão brasileiro de surf e tio do Leco Salazar, filho do Picuruta, atual campeão mundial de Sup Longboard no World Championship Tour Stand Up Surfing.


Almir Salazar / Foto Divulgação

Maurício Orelhinha, local de São Vicente, mas com estadia fixa no Hawaii, retorna ao Brasil mais uma vez para passear e vai participar da segunda edição do SPSurf Master. Acostumado com as poderosas ondas havaianas desde os anos de 1976, Orelhinha é dono de pódios importantes durante sua trajetória profissional e competirá nesta primeira etapa do evento na categoria estreante.

Outro vicentino, o Antônio Augusto, o Sapo, também está confirmado para abrilhantar a categoria estreante highlander. Sapo iniciou nas competições em 1972. E também é outro colecionador de títulos e já foi cinco vezes campeão Master do Circuito Vicentino entre outros pódios em sua carreira. Sapo acredita que este olhar da Federação para atletas acima dos 60 anos vai resgatar a essência do surf raiz, onde tudo começou em termos de competição.

Na primeira edição do SPSurf Master, em 2022, o grande destaque foi o local de Itanhaém Akio Saito, que terminou o ano como líder em duas categorias, Master e Grand Master, e ainda foi o dono da maior somatória do evento, um 12,15. Sidnei Oliveira venceu na Kahuna, Jair de Oliveira foi o campeão na Grand Kahuna e Petrônio Lucas ganhou na Legend.

Fora do mar, o Museu de Surf de Itanhaém fará uma exposição de pranchas e o Movimento Praia Limpa fará uma limpeza na Praia dos Sonhos, para conscientizar a população local sobre a preservação ambiental.


Antonio Augusto Sapo / Foto DinhoFotos

E, para finalizar o domingo de puro surf, uma grande confraternização está programada para o encerramento da primeira etapa da segunda edição do SPSurf Master 2023, com os shows dos músicos Lírico do Gueto e Anna & Mile. Bora prestigiar!

A próxima etapa do SPSurf Master será em Peruíbe, onde serão definidos os grandes campeões estaduais de 2023.

A primeira etapa do SPSurf Master 2023 é apresentado pelo Lumma Gastrobar e conta com os apoios da Prefeitura Municipal de Itanhaém, Suntech, Garytos, Keahana Blanks, Rubber Stick, C-Four Shapper Supply, Megapet Itanhaém, D'Barro Churrascaria e Materiais para Construção, Saito Supermercados, Hotel Namoa Pallastrini, BeerIta Chopp, Gorks Auto Peças, WSNET, Muniz Contabilidade, Museu do Surf Itanhaém, Oggi Sorvetes, Gráfica Belas Artes, Fruto D'água, Italiana Pizzaria, Associação Comercial Itanhaém, Litoral Atacadista Bebidas e Alimentos e Mega Pet Itanhaém. Uma realização da Federação de Surf do Estado de São Paulo com apoio da Associação de Surf de Itanhaém (ASI).



77 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page